Nome:
Localização: Lousã «-» Coimbra, Portugal

segunda-feira, junho 05, 2006

Consulta de Desenvolvimento

10h30 no pavilhão das consultas de desenvolvimento.
Inscrição e espera.
Só às 11h15 o Pestanas foi chamado pelas enfermeiras para fazer perguntas sobre que medicação anda a tomar (ferrum/ lasix, 0.70ml/protvit), ver o pc (45cm), o comprimento (77cm) e o peso (8.500g). Ie, se foi tudo bem medido. Avisei que ía primeiro à genética, antes da consulta de desenvolvimento, como combinado com a Dra. L. Pediram para eu trazer o processo do Filipe se estivesse lá porque não sabiam dele (mais uma vez).
Fui com o Pestanas à Genética. É difícil ir lá sozinha, tem um lanço de escadas e não podia levar o bebé e o carrinho. Peguei no Pestanas ao colo e uma senhora que entretanto ía a entrar na casa-de-banho ofereceu-se para carregar com o carrinho até ao andar de cima. Obrigada!
Falei com a Dra. L. que já tinha visto a Ressonância e não vê lá nada determinante. Mesmo o nariz, diz que o aumento das adenóides é ligeira. Vão discutir a Ressonância na quinta-feira (parece que à quinta-feira reunem-se para discutir estas coisas). Já tinham marcado uma consulta para dia 29 Junho ( o mesmo dia que a de gastro). Aí vão entregar os frasquinhos e explicar como fazer a colheita de urina no fim-de-semana para eu levar lá na segunda-feira logo a seguir. Perguntei pelo processo. Nada. Pediram para eu levar o envelope da Ressonância para a consulta.
Desci com o Pestanas e o envelope enorme e pedi à Dra. L. se me fazia o favor de carregar com o carrinho até ao andar de baixo.
Fomos novamente para o pavilhão vermelho.
Esperámos a nossa vez. Já eram 12h00. Foram à procura do processo que afinal estava no arquivo. Espreitei a Ressonância. 8 folhas com várias imagens do cérebro do meu Pestanas. Fotos daquelas não se vêem todos os dias. Claro que não percebi nada. O envelope também continha outro com um relatório que não cheguei a ver porque entretanto a Dra. G. pediu a Ressonância e foi analisando enquanto terminava a outra consulta. O Pestanas acordado a palrar. Normalmente nesta consulta está a dormir. Tivemos sorte. Manteve-se acordado e colaborou. Entrámos e desta vez até preparam um lugar à frente da secretária para o Pestanas ficar no carrinho se quisesse. Ao fazer os testes na marquesa a Dra. G. disse que o Pestanas: "...tem umas calças giras...vem todo boneco...ai esta mãe!".
A Dra. G. também disse que a Ressonância não tem nada, apenas tomou nota do comentário do relatório que ele tinha uma ligeira qualquer coisa ao qual ela não deu relevâcia. Isto confirma o que ela já suspeitava, que o Pestanas tem uma doença estática, não regressiva ou evolutiva (penso que foram assim as palavras dela). Isso vê-se nas ressonâncias. Ele tem um síndrome genéitco, mas não conseguiram determinar ainda o que é. Viu o gráfico de crescimento dele e disse que é normal nestes meninos haver esta paragem de crescimento. É como se até hoje ele seguiu o caminho traçado pela genética da mãe e talvez agora tenha encontrado o seu canal de crescimento. Eu acrescentei: "É como se o programa dele passasse a funcionar agora, não é?". Em princípio vai seguir agora a linha de crescimento dele e provavelmemente não vai nunca atingir de novo o gráfico, por mais comida que se dê ou se faça. Não é culpa de ninguém. A genética determina que seja assim. Perguntaram se estava tudo bem com os Caracóis e explicaram que estes meninos têm de ser estimulados. Enquanto os Caracóis procura e interpreta e aprende sozinha, estes não, se não falarmos com eles e estimularmos eles também não se interessam. A falta de tónus nele tem a ver com o cérebro. Ele tem músculos e ossos e força, mas enquanto ele não aprender a defender-se (buscar o equilíbrio) não vai conseguir sentar-se e andar. Fizeram nova avaliação e ele continua ali nos 7/8 meses. A parte motora evoluiu um pouco. Também é o mais evidente. A parte cognitiva é mais lenta. Ela diz que ele vai andar, correr talvez não, e a linguagem virá mais tarde. A Dra. G. pediu para marcar consulta de ortorino. e marcaram nova consulta para o dia 26 de Fevereiro de 2007!
Temos muito a fazer Pestanas para contariar o que a genética traçou para ti. Temos muito trabalho pela nossa frente. Estou confiante. Já ultrapassaste muito no ano passado, por isso sei que tens muita força e vais vencer esta batalha que desconhecemos totalmente. É lutar no escuro contra ninguém, sem saber para onde ir, sem ter quem nos guie no caminho certo. Hoje vamos para aqui, amanhã para ali, o que interessa é não ficarmos parados. Todos os dias até eu e o papá não pudermos mais.

3 Deixe o seu comentário:

Anonymous nita said...

Pestanas estamos a torcer por ti. Com a ajuda de todos nós vais conseguir contrariar o que a genética traçou para ti. Beijinho mto grande da madrinha.Gostamos mto de ti.

junho 07, 2006 2:01 da tarde  
Anonymous hf said...

:)

junho 09, 2006 12:28 da tarde  
Anonymous Tia T. said...

Força pequenito. Esperamos que o pior já tenha passado. Estamos todos juntos para te dar muita força para esta tua caminhada.

Bjoes desta tia que te adora muito.

junho 09, 2006 2:42 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home