Nome:
Localização: Lousã «-» Coimbra, Portugal

sábado, novembro 10, 2007

VA + A

Dia 7: Internamento
De manhã fomos os quatro. O Avô, eu, os Caracóis e o Pestanas.
Primeira paragem: O HP, às 10h00.
Descarregámos as malas e coloquei o Pestanas no carrinho dele.
Os Caracóis desatou a chorar que queria o mano.
Ela não gosta nada de o ver no hospital apesar de nós termos falado e a preparado para isto.
Dirigi-me ao piso da cirurgia internamento, com uma carta.
Uma das enfermeiras disse-me que era preciso ir primeiro às consultas externas no pavilhão laranja.
Realmente a carta falava nisso, na parte fotocopiada que mal se entendia.
Lá fui eu com o Pestanas e as malas às costas.
Aquele pavilhão estava cheio de gente.
Esperei na fila da admissão de doentes e fiz a inscrição.
Perguntei se ainda dava para ir comprar um iogurte para o Pestanas.
Pediram para ir num instante.
Quando voltei já o tinham chamado.
A enfermeira perguntou o peso, se tinha sido pesado recentemente, e perguntou se ele estava doente.
Expliquei que ele esteve constipado, que tínhamos ido ao HP na terça-feira passada e que lhe foi receitado um antibiótico leve.
Ela olhou para ele e disse: "Hmmm...não sei não...".
A brincar disse: "É melhor estares caladinho e não tossires."
Pegou nos outros processos e disse que ia levar os seus meninos lá acima ao internamento.
Eu já sabia por onde ir.
A dada altura a enfermeira disse às outras mães para me seguir que eu já sabia o caminho.
"Já fazemos parte da mobília...infelizmente já conheço isto bem.", eu respondi.
Quando lá chegámos tivemos de esperar na galeria.
Aproveitei para dar o iogurte ao Pestanas.
Passado um bom bocado apareceu a enfermeira L. que nos levou até à cama do Pestanas.
A cama 11.
A seguir, uma das auxiliares levou-nos ao terceiro piso para o Pestanas ser visto por um cardiologista.
Estava tudo bem, mas dado a endocardite que ele teve no passado, receitaram um antibiótico a ser dado antes da intervenção cirúrgica.
Ele almoçou bem.
Entretanto apareceu a Dra. AMS a fazer umas perguntas e com o termo de responsabilidade para eu assinar.
Escreveu lá: VA + A, que significa adenóides e amígdalas.
Disse-me que ele seria o primeiro da manhã por ser o mais pequenino.
Depois a enfermeira trouxe a pomada anestésica e colocou nos dois bracitos do Pestanas.
Fui almoçar.
O Pestanas estava a dormir quando apareceu uma enfermeira a dizer que tinha de tirar sangue porque estava quase na hora do envio das análises.
Fomos para outra salinha.
Observaram as veias do Pestanas e acharam que iria ser difícil encontrar uma boa para retirar o sangue.
Para não correr o risco de ter de o picar mais que uma vez, optaram por retirar sangue do pescoço. É mais rápido e eficaz.
Claro que ele acordou logo mas depressa sossegou.
Entretanto apareceu uma das enfermeiras do bloco operatório a explicar uma coisas como o momento da anestesia, como era, embora ela soubesse que nós já lá estivemos em Janeiro. Explicou também que era natural que, depois da intervenção, ele deitasse algum sangue pelo nariz e pela boca para eu não me assustar. Por acaso não aconteceu nada disso.

Continua...



O Pestanas veio para casa hoje e está bem.

adenoidectomia e amigdalectomia

Adenóides e amígdalas: quando operar?

Anedoidectomia

Etiquetas:

3 Deixe o seu comentário:

Anonymous Anónimo said...

espero que o menino fique bom rapidamente assim como a Ines um beijo grande da tia kika

novembro 11, 2007 3:54 da tarde  
Anonymous HF said...

Pois é puto pequenino, mais uma batalha que faz de ti um grande lutador! Força na recuperação.

novembro 12, 2007 1:00 da tarde  
Anonymous Pestanas said...

Obrigado!

novembro 12, 2007 9:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home